quinta-feira, 29 de abril de 2010

Venda de vinhos brasileiros no 1º trimestre do ano segue tendência de alta de 2009

Os brasileiros abriram a cabeça para o vinho nacional. Um ano depois de lançar a campanha “Abra e se abra, abra a cabeça, abra um vinho do Brasil” para reposicionar o vinho brasileiro no mercado interno, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) comemora a conquista de mais espaço no consumo nacional. Após fechar 2009 com um crescimento de 12% na comercialização de vinhos produzidos no Rio Grande do Sul – responsável por cerca de 90% da produção nacional – o Ibravin comemora a continuidade desta tendência de alta.
O primeiro trimestre do ano terminou com acréscimo de 1,3% na comercialização de vinhos no Brasil, o melhor resultado desde 2006. Segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (28), na Expovinis, em São Paulo, foram vendidos 42,5 milhões de litros de vinhos finos e de mesa nos primeiros três meses de 2010, ante 42 milhões de litros colocados no mesmo período do ano passado.O incremento nas vendas de vinhos finos (de uvas vitis vinífera) foi ainda melhor no primeiro trimestre – de 17,8% – com a colocação de 2,32 milhões de litros, o maior volume desde 2007, que teve a venda de 3,13 milhões de litros. “O mercado de vinhos finos cresceu no mínimo 26,6% no Brasil, se computarmos a inclusão das vinícolas produtoras de Santa Catarina e do Vale do São Francisco”, afirmou o presidente do Instituto, Júlio Fante.Os resultados são expressivos, visto que 2009 representou uma virada positiva para o setor vitivinícola brasileiro. “Manter o ritmo de crescimento em cima de um ano positivo para o setor é uma grande vitória”, disse. Além da campanha institucional promovida pelo Ibravin e da participação em feiras e eventos, Fante atribui esta recente valorização do vinho brasileiro ao trabalho de qualificação das vinícolas e ao investimento comercial mais agressivo junto ao mercado.

Fonte: assessoria de imprensa Ibravin

Nenhum comentário:

Postar um comentário