quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tess Adora: Surpresas


Conheço muita gente. Já morei fora, voltei. Deixei amigos lá, me afastei e aproximei de grupos daqui e assim a vida foi - e ainda vai - tomando forma. E nessas idas e vindas havia uma situação que a cada vez que acontecia eu percebia como era bom. E ainda é.

Eu adoro reencontrar as pessoas, pois são nesses momentos que a gente dá uma segunda - ou terceira - chance para esquecer os nossos pré conceitos e (re)conhecer as pessoas.

Já vivi várias situações dessas durante a minha temporada em Barcelona. Algumas outras poucas após o meu retorno pra POA. Hoje em especial tive um reencontro com uma amiga que atualmente eu encontro razoavelmente bastante. E nessa convivência diária, na correria, a gente passa batido por conversas abertas, sinceras e honestas.

E cá entre nós a conversa é a arma mais poderosa que o homem pode ter. Basta saber como jogar com as palavras e estar aberto para o momento.

Ainda bem que hoje eu estava aberta para ouvir e falar. Compreender e me surpreender com uma pessoa que já faz parte do meu dia-a-dia e que eu já conhecia há tempo, mas só agora dei a chance. A valiosa chance de me surpreender.

E aqui fica a minha dica do dia - que eu nem sei se é a nova supertendência das passarelas mundiais, mas pra mim, no meu pequeno mundinho particular, tá mega na moda: Permita-se! Surpreenda-se! Abra os braços para o que ainda está por vir.

A vida é uma caixinhas de pequenas e valiosas surpresas!

Um beijo,
Débora.

3 comentários:

  1. Esse post eu não podia deixar de comentar! Adorei! Tua frase "a conversa é a arma mais poderosa que o homem pode ter" foi perfeita. Mas a gente pode usar essa arma de formas tão erradas, né? Que bom poder ter esses insights de vez em quando e ver que se ligar às pessoas reais e sermos reais é a melhor das tendências e das dicas que tu poderia deixar aqui. Te admiro, guria! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Debora tu me surprendes direto! Sempre que leio algo que escreves nem que seja um verso da musica do Jorge Drexler vejo muita conexao entre nossas vivencias mesmo sem nunca termos vivido nada juntas. Maluco nao é? Espero que o futuro conserte isso e nos coloque em lado a lado em situaçoes produtivas e ipii ipii hurraa! beijos Lethi Menger

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gostar da densidade das palavras em alguns bons momentos quando escrevo, teu post é leve e me agrada. Just go on... Tem sido uma das coisas que mais repito a mim mesmo. E vejo que há semelhanças... Muito bom. Beijão.

    ResponderExcluir