sexta-feira, 29 de maio de 2009

Meu Sofá: por Joyce Pascowitch

Texto que amo, lindo, simples e significativo.
Boa leitura!

Meu Sofá!

Neste sábado passei o final da tarde deitada no sofá da sala de TV. Estava muito confortável, assistindo minisséries que adoro. Me sentindo bem, contente, feliz, tranqüila. De repente comecei a me lembrar dos outros sábados que passei deitada no sofá - nos últimos tempos foram muitos... Me lembrei do que senti em todos esses sábados e domingos de recolhimento, de repouso, de pensamentos misturados e sensações esquisitas. Eram tantos e tantas... que ao lembrar de tudo isso, neste sábado de bem-estar, eu fiquei feliz. Mas tão feliz... que comecei a chorar. Eu estava me sentindo bem, tranqüila e vi como algumas semanas apenas podem fazer muita diferença. Há tempos em que a gente passa por coisas difíceis, muito difíceis. Quando o temporal começa a passar e os primeiros raios de sol despontam no horizonte, a sensação de alívio, de conforto, de alegria mesmo, começa então a ganhar espaço. Tudo é muito estranho: uma fase depois da outra, da outra... Na hora em que tudo fica muito difícil, parece quase impossível que as coisas possam voltar a ser o que eram. Pouco a pouco tudo clareia. Os momentos de alegria viram mais importantes, ganham mais espaço do que os de tristeza. Como é bom sentir isso. E como é bom dar valor aos momentos de felicidade. Se as coisas voltam a ser o que eram? Com certeza posso dizer que não. Ficam melhores. Mais de verdade.

Texto: Joyce Pascowitch

Nenhum comentário:

Postar um comentário